Dicas do e-social para andar dentro da lei e ser um empreendedor de sucesso

E-Social: Sistema de Escrituração Fiscal Digital das Obrigações Fiscais Previdenciárias e Trabalhistas, é um sistema que busca unificar a base de dados das empresas sobre seus trabalhadores, e assim facilitar o processo para os patrões que darão as informações sobre seus empregados uma única vez.

O Sistema ainda está sendo implementado em todo Brasil, sendo que a primeira fase já foi concluída com as micros e pequenas empresas e agora está na segunda fase que durará até julho de 2019.

Apesar de ainda haver tempo, quanto antes os empreendedores entrarem no sistema melhor, e nesse artigo, daremos dicas de como andar na lei segundo o novo Sistema do E-Social.

Todas empresas precisam participar do e-social?

Todas empresas que possuam ao menos um empregado registrado, precisa estar contida no E-Social. Portanto quem é MEI e tem um empregado, precisará aderir e seguir rigorosamente todas as etapas obrigatórias do E-Social e empresas de grande porte com faturamento acima de 78 milhões de reais também.

No momento, empresas micro e pequenas já devem estar contidas no E-Social, sem obrigatoriedade as empresas que não possuam funcionários como a maior parte dos MEI´s por exemplo. A partir de Julho de 2018, começou a segunda fase e empresas que faturam até 78 milhões devem aderir ao sistema até julho de 2019.

Esteja em dia com a lei trabalhista

Um dos grandes entraves das empresas são os problemas trabalhistas, e agora com o E-Social quem tiver com alguma pendência com seus empregados e não estiver em dia também com a lei e os custos de cada funcionário, deverá pagar multas e regularizar, para só depois entrar no E-Social.

Planejamento da folha de pagamento

A maior parte das empresas tem por costume, apurarem a folha de pagamento dos empregados somente no início do mês posterior, dando assim tempo para que horas extras e bonificações sejam computadas e calculadas.

Apesar de uma prática comum ela não pode ser usada no E-Social, ou seja, o empregador ao lançar a folha de pagamento do empregado no sistema, deverá se programar e fazer isso dentro do mês vigente a folha e não mais no próximo.

Por isso deverá estar atento para não errar nesse pequeno ponto e comprometer o que for indicado ao governo e consequentemente trazer problemas para o funcionário e o próprio negócio.

Toda empresa unida em prol do e-social

Em micros e pequenas empresas existe uma certa facilidade em manter o contato com todas as áreas, já que a empresa é menor tanto em tamanho como em faturamento, porém quanto maior, mais complicado aferir as informações de todos os funcionários, em especial diretoria e áreas afins.

Para que todas informações necessárias sejam aferidas em tempo hábil e com o máximo de confiabilidade e clareza, é fundamental que toda empresa esteja ciente da importância em informar seus dados cadastrais e qualquer alterações aos responsáveis por fazer o E-Social e isso independente de cargos.

Para isso, é importante que o RH, assim como escritório de contabilidade, estejam juntos e criem recursos como palestras e aulas rápidas online para os funcionários, de forma a eles entenderem a importância do E-Social e junto, enviar formulários que facilitem e agilizem o processo de obtenção das informações.

Curso de E-social

O E-Social é ainda relativamente novo e muitas empresas não aderiram e nem conhecem bem como funciona esse sistema, que é na verdade o futuro que facilitará vários serviços para trabalhadores e para os próprios negócios.

Para isso, existem cursos de e-social profissionalizantes e que qualificam os profissionais da área fiscal para estarem preparados para o sistema e perfeito para o trabalhador final que queira conhecer o novo programa, com cursos gratuitos e certificação total.

 

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *