COMO O RH PODE AJUDAR NA EDUCAÇÃO FINANCEIRA DOS FUNCIONÁRIOS

Atualmente, as empresas já entendem a importância de tratar seus colaboradores da mesma forma que seus clientes. Isso se reflete no papel que parte delas assume na educação financeira dos funcionários.

No entanto, o esforço dos departamentos de RH em atender da melhor forma ao público interno tem uma razão de ser. De fato, sabe-se dos impactos que preocupações financeiras podem ter na rotina laboral de um funcionário.

Existem muitos exemplos de situações onde o colaborador pode ter dúvidas, como dúvidas relacionadas a empréstimo pessoal, pagar dívidas, fazer financiamentos, ou mesmo para uma simples organização financeira mensal.

Com o intuito de falar mais sobre esse assunto, explicamos a importância da educação financeira nas empresas. Oferecemos também dicas para se implementar esse tipo de iniciativa com sucesso. Confira!

 

A IMPORTÂNCIA DA EDUCAÇÃO FINANCEIRA DOS FUNCIONÁRIOS

 

Uma pesquisa levada a cabo pela instituição americana Pricewaterhouse Coopers chegou à conclusão de que o investimento em educação financeira para colaboradores traz bons retornos.

Por conta disso, mais de 80% das organizações americanas contam com algum programa voltado para esse tipo de demanda.

Mas qual seriam as razões dos bons resultados conseguidos por meio desses programas?

É fato que cada vez mais empresas investem em educação financeira, mas isso não é à toa. Inicialmente, pode-se apontar como motivo o fato de esse tipo de iniciativa contribuir para o bem estar dos trabalhadores.

De fato, a educação financeira dos funcionários faz com que os níveis de estresse e depressão no trabalho diminuam significativamente.

Isso porque as práticas encorajadas por esses programas levam os funcionários a ter uma vida financeira mais equilibrada. O que, por sua vez, gera menos preocupação.

Outra consequência positiva da educação financeira dos funcionários é referente à produtividade no ambiente laboral.

De acordo com pesquisa que mencionamos no início desse artigo, as preocupações com finanças têm impactos diretos na produtividade dos colaboradores.

Só para exemplificar, o estudo sustenta que trabalhadores endividados costumam se distrair com mais facilidade.

Além do que, é comum que funcionários nessa situação se ausentem por pelo menos 3 horas semanais para resolver problemas relacionados a dívidas contraídas.

Por esse mesmo motivo, a educação financeira dos funcionários pode evitar também altas taxas de absenteísmo.

 

DICAS DE COMO O RH PODE IMPLEMENTAR COM SUCESSO UM PROGRAMA DE EDUCAÇÃO FINANCEIRA DOS FUNCIONÁRIOS

 

Tomando consciência do problema

Antes de qualquer coisa, é essencial que a equipe de RH reconheça que o endividamento de parte do quadro pode ser decorrente da falta de educação financeira.

Ademais, é preciso abandonar preconceitos, haja vista que as dívidas podem comprometer também o trabalho dos funcionários com cargos mais altos.

Pensando o sentido do programa

É preciso que o RH tenha em mente a importância desse tipo de iniciativa e dos impactos positivos que ela pode ter para a empresa e seu colaborador.

Por isso, não se deve confundir a implementação de um programa de educação financeira dos funcionários com ações pontuais, como palestras sobre o assunto.

Antes, ela deve ser encarada como parte do compromisso social que a empresa assume com seus funcionários e todos aqueles que os rodeiam.

Criando campanhas

As campanhas internas com o objetivo de mudar hábitos e condutas costuma trazer resultados em uma série de aspectos. Isso não é diferente quando o assunto é educação financeira dos funcionários.

Nesse sentido, criar campanhas que chamem a atenção para a utilização inteligente do dinheiro pode contribuir com os objetivos da empresa.

É importante que as chamadas e slogans levem o funcionário a refletir sobre as causas das dificuldades financeiras.

 

VIDA FINANCEIRA EQUILIBRADA E MAIS PRODUTIVIDADE

 

Assim, podemos afirmar com convicção que colaboradores com uma vida financeira mais regrada produzem mais e melhor.

Por isso, a educação financeira dos funcionários deve ser encarada pelas empresas não como um gasto desnecessário, mas como um investimento rentável.

 

Você já tinha conhecimento da importância da educação financeira nas empresas? Comente!

 

LSI: empresas investem em educação financeira.

Secundárias: educação financeira para colaboradores, educação financeira nas empresas.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.